Vidro e sua fabricação

Vidro – Como se fabrica

O vidro comum se obtém por fusão de elementos: 70% de dióxido de silício (SiO2), areia retirada de locais como fundo de lagos e de pedra cinzenta, 14% de carbonato de sódio (Na2CO3), 14% de carbonato de cálcio (CaCO3) 2% de componentes químicos, corantes e descorantes, fundentes e estabilizantes.
Os fundentes possuem a finalidade de facilitar a fusão da massa silícea e são compostos de óxido de sódio e óxido de potássio.
Os estabilizantes têm a função de impedir que o vidro composto de silício e álcalis seja solúvel e são: óxido de cálcio, óxido de magnésio e óxido de zinco.
Depois da extração das pedras, da areia e moenda do quartzo, procede-se a lavagem a fim de eliminarem-se as substâncias argilosas e orgânicas; o material é posto em recipientes de matéria refratária, para ser fundido. A mistura segue para um forno industrial e alcança o estado líquido quando atinge temperaturas de até 1500°C e quando se fundem as substâncias não solúveis sobem à tona e são retiradas.

massa incandescente de vidro

massa incandescente

A mistura que dá origem ao vidro é uma massa viscosa e dourada ao sair do forno, muito parecida com o mel. Escorre por canaletas em direção a um conjunto de moldes em que a dosagem para cada molde é do tamanho a ser criado (na indústria).
O primeiro molde serve para dar o contorno inicial do objeto a 1200°C deixando uma bolha de ar no seu interior.
No molde final um canudo é inserido na bolha. Por este canudo, uma máquina injeta ar, moldando o líquido até ganhar o contorno definitivo, (uma garrafa), a temperatura já está a 600°C e a garrafa vai ficando rígida.
Ela vai para o recozimento e é retirada do molde para esfriar por uma hora e estará pronta para ser usada.

Fabricação artesanal

fabricação artesanal

fabricação artesanal

É feita no interior de um forno, onde se localizam os recipientes refratários. Quando o material está quase fundido, o artesão imerge um canudo de ferro e retira-o rapidamente, após dar-lhe algumas voltas trazendo na sua extremidade uma bola de matéria incandescente. Agora a bola incandescente, se transforma numa bolha.

bola de vidro incandescente

bola de vidro incandescente

O artesão gira-a de todos os lados sobre uma placa de ferro chamada marma. A bola vai se avolumando até assumir forma desejada pelo vidreiro.
Finalmente a peça vai para a seção de resfriamento gradativo, e assim ficará pronta para ser usada.

Tipos

Existem muitos tipos que mesmo com a mesma base, possuem composições diferentes para destinos diferentes:

garrafas de vidro

garrafas de vidro

Sodo-Cálcio: Embalagens em geral, garrafas, potes, frascos e vasilhames nas cores, branca, âmbar, azul e verde;

tipos de vidro

tipos de vidro

Vidros planos: Indústria automobilística, construção civil, eletrodomésticos, planos lisos, cristais, impressos, temperados, laminados, aramados e coloridos;

vidraria de laboratorio

vidraria de laboratório

Borosilicato: Vidraria especial de laboratório, utensílios domésticos resistentes e choque térmico tigelas, travessas, copos, pratos, panelas e produtos domésticos;

vidros ao chumbo

vidros ao chumbo

Ao chumbo: Copos, taças, cálices, ornamentos, peças artesanais. OBS: O chumbo confere mais brilho ao vidro;
Fibras de vidro: Mantas, tecidos, fios e outros produtos para aplicações de reforço ou de isolamento;

vidros técnicos

vidros técnicos

Vidros técnicos: Lâmpadas incandescentes, fluorescentes, telas de TV, monitores, tela de celular, tabletes, lentes para microscópio, fibra óptica, vidros de indução, vidraria de laboratório, garrafas térmicas, oftalmológicos e isoladores elétricos.

Reciclagem

reciclagem de vidro

reciclagem de vidro

Os produtos devem ser separados por tipo e cores. As embalagens de geleia e os copos comuns não devem ser misturados aos vidros planos. cores de vidro

cores

As cores mais comuns são:
Âmbar: garrafas de cerveja, azeites e produtos químicos;
O translúcido ou branco: copos, geleias, refrigerantes e espumantes;
Verde: refrigerantes, vinhos e azeite;
Azul: vinhos e água.
O vidro reciclado retorna às vidrarias, onde é separado, lavado, triturado e misturado com mais areia, calcário, sódio e outros minerais. Tudo é derretido em fornos e volta a ser vidro novamente.

 

O vidro é 100% e infinitamente reciclável. Isto quer dizer que tudo que é de vidro, mesmo os recipientes quebrados, podem ser transformados em novos produtos.
É frágil quebrando com muita facilidade.
OBS: Os vidros técnicos são compostos por matérias-primas diferentes e não são facilmente reciclados, não misture com os outros tipos de vidro.

fonte:
http://www.infoescola.com/ecologia/reciclagem-de-vidro/

Esta entrada foi publicada em equipamentos de laboratório, história, Lâminas, Sem categoria, vidrarias de laboratorio e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

17 respostas a Vidro e sua fabricação

  1. Assim é que se faz o vidro que cobrimos a sua casa.
    Excelente matéria.

  2. José Vicente disse:

    Tenho interesse em fabricar vidros(balões) para laboratóro, existe algum curso de hialotecnia ou algo semelhante?

    • Juliano disse:

      No Brasil não existe. Somente na Alemanha ou EUA. É uma profissão raríssima no qual demanda anos de treinamento manual para se conseguir desenvolver peças mais complexas de laboratório. Eu sou hialotécnico à 27 anos e aprendi trabalhando nas grandes fábricas que haviam em São Paulo. Na época já era difícil de se encontrar bons profissionais. Muitos se aposentaram ou faleceram e como não há escolas no Brasil, a profissão está aos poucos acabando. Acredito que no país não haja 200 profissionais.

  3. Ronaldo disse:

    Desejo produzir pequenas peças planas para artesões. Além do forno, claro, quais ingredientes eu preciso e em quais proporções? E como faço para produzir os vidros coloridos? Obrigado pela atenção.

    • admin disse:

      Olá Ronaldo, para produzir o vidro colorido artesanalmente aí vão algumas dicas:
      Instruções
      1.Pinte vidros com tintas de vitral. Após pinta-los você deve aquecê-los em um forno por aproximadamente 12 minutos para ajudar a tinta a se estabelecer.
      2.Use papéis alumínio para criar cor em seus vidros. O papel alumínio tem um lado colante que ajudará a aderir a cor antes de levar ao fogo.
      3.Compre sais metálicos para adicionar ao seu vidro fundido. Deslize o vidro quente nos cristais de sal e coloque de volta no forno. Os cristais irão derreter no vidro, criando a cor que você deseja.
      4.Conheça sua química. Certos elementos como pinho fervido e borato de sódio podem criar cores diferentes. O cobalto produz uma tonalidade azul brilhante, enquanto ouro, cria um vermelho. O cromo normalmente é criado com tons verdes, mas pode ser criado com uma variedade de outros tons. Misturar elementos lhe dá infinitas combinações de cores. Entretanto, os resultados não são confiantes, então você precisará experimentar um pouco, antes de conseguir a cor certa.
      5.Economize tempo e esforço comprando vidro colorido de grandes produtores. Isso fará com que você economize tempo, dinheiro e possivelmente, suas sobrancelhas, já que não terá que brincar com a química.
      fonte: http://www.ehow.com.br
      apostila de vidros: https://edificaacoes.files.wordpress.com/2011/04/apo-vidros-completa-publicac3a7c3a3o.pdf

      Você também pode fosquear o vidro totalmente ou aplicando imagens, logotipos. Segue o link abaixo:
      fosquear vidros:
      http://blog.portalsublimatico.com.br/fosqueamento-em-vidro-como-voce-nunca-imaginou/
      http://www.artesanatoereciclagem.com.br/6056-aprenda-a-fosquear-vidros.html

      atenciosamente
      equipe do blog vidraria de laboratório

  4. Mauricio Matildes disse:

    Senhores, boa tarde; estamos em um pequeno povoado turístico no interior de Goiás e temos uma grande quantidade de vidros de garrafas, trazidas por turistas de várias partes. Este material é um problema para nós, apesar de reciclável; não possui viabilidade econômica como logística reversa, o custo de transportar as garrafa não viabiliza leva-los a um ponto de recebimento, não temos como tritura-lo, o que faria com que fosse possível facilitar o transporte pois não temos recurso para uma equipamento de porte. Pensamos em tentar utilizar este material como artesanato que é bastante vendido aos turistas, reduzindo este volume, mas não temos tecnologia. seria possível indicar alguém que tivesse interesse em elaborar um curso no vilarejo? Podemos colaborar com passagens, hospedagens e alimentação.

  5. giovanna disse:

    boa tarde! procurando por fabricas de utensílios de vidro artesanais, encontrei seu interessantíssimo site. Vc saberia me informar onde posso conseguir uma produção bem limitada de peças pequenas sob encomenda, num formato específico? Seria um funil mas sem a parte longa, somente a parte cônica com furo embaixo. Moro na região de Piracicaba, ou Campinas. Antecipadamente agradeço!

    • admin disse:

      Olá Giovanna, encaminhei o comentário ao e-mail do representante de vendas carlosmogiglass.com.br

      atenciosamente
      equipe do blog vidraria de laboratório

  6. After looking over a handful of the blog
    posts on your site, I really appreciate your technique
    of blogging. I saved as a favorite it to my bookmark website
    list and will be checking back soon. Please visit my web site as well and let me know your opinion.

  7. Linário disse:

    Bom dia. Gostei das informações sobre a fabricação de vidros .
    Eu ajudo a ONGs em seus projetos, no momento temos duas interessadas em reciclagem e uma em reciclagem de vidro, onde gostariamos de aproveitar para industrializar em pequena escala, na fabricação de louças (pratos, copos, xícaras etc) e outros objetos.
    Poderiam nos ajudar?
    Permaneço a disposição
    Atenciosamente
    Linário

  8. Silmara disse:

    Busco um artesão de vidro que possa confeccionar algumas peças sob encomenda. Sou pessoa física, é para decoração. Poderias me indicar?

  9. Cleyton disse:

    Amigo, boa noite!
    Gostei muito das informações. Atualmente estou participando de um projeto, e necessito de uma quantidade de vidros com um tamanho bem especifico, vocês teriam algum catalogo? Ou alguém com quem eu possa conversar e ver se e possível a fabricação?
    No meu caso seria uns 3 ou 4 tubos de comprimento superior a 3 metros e diâmetro a especificar.

  10. Fabio disse:

    Olá
    Gostaria de saber se tem curso para fabricação de vidro industrial
    Para adquirir conhecimentos … Dá matéria prima ao processo final

  11. Jose Sergio Luckmann disse:

    Estou necessitando um recipiente redondo em vidro resistente a temperatura de até 100 graus para ser utilizado em laboratórios de pesquisa.
    tamanho deverá ser de 20 a 30 litros no minimo. pode ser no formato de becker ou erlimeyer.

  12. Olá Srs , eu preciso fazer lentes de faróis automotivos , não estou achando quem e onde !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *