Telescópio Espacial James Webb

Telescópio Espacial James Webb

James Webb ilustrução

James Webb ilustr

James Edwin Webb nasceu no Condado de Granville, Carolina do Norte em 7 de outubro de 1906.  Ele se formou na Universidade de Carolina do Norte em Chapel Hill. James Webb foi segundo tenente na Marinha dos Estados Unidos e serviu como piloto.  Posteriormente, Webb estudou Direito na George Washington University Law School. Foi o segundo administrador da NASA no período entre 1961-1968. Morreu em 27 de março de 1992, Washington, capital.

O Telescópio Espacial James Webb é uma missão não tripulada norte-americana da NASA com a finalidade de colocar no espaço um observatório para captar a radiação infravermelha. O telescópio deverá observar a formação das primeiras galáxias e estrelas, estudar a evolução das galáxias, ver a produção dos elementos pelas estrelas e ver os processos de formação das estrelas e dos planetas.

O futuro substituto do Telescópio Espacial Hubble recebeu seu nome em homenagem ao trabalho dedicado à ciência. O Telescópio Espacial James Webb será uma das mais complexas naves espaciais já lançadas pelo homem ao espaço que captará através de seus espelhos a luz infravermelha de 600nm até 28500nm.

modelo de proporção em tamanho real

modelo de proporção em tamanho real

Reprodução em tamanho real do Telescópio Espacial James Webb

Lançamento

montagem dos expelhos do JWST

montagem dos expelhos do JWST

O Telescópio Espacial James Webb, que será lançado em 2018 e terá um espelho principal de 6.5 metros de diâmetro revestido com ouro para aumentar sua precisão e dividido em 18 segmentos hexagonais enquanto que o Hubble possui um espelho único de 2.4 metros.

Para que o Telescópio Espacial James Webb consiga sobreviver às baixas temperaturas do espaço, foi necessário o desenvolvimento de um metal que não existia na Terra, o “unobtanium”, material que apresenta resistência suficiente para permanecer intacto em condições extremas, incluindo o estresse pelo qual o aparelho passará em seu lançamento. Para chegar à descoberta, foi necessário que cientistas combinassem dois materiais compostos que resultaram em um sistema de fibra de carbono e resina de cianato de éster.

montagem da estrutura do JWST unobtanium

montagem da estrutura do JWST unobtanium

Para montar as cerca de 900 peças que constituem o chassi do dispositivo, foi preciso usar encaixes de ligas de níquel, clipes especiais e placas construídas usando compostos complexos – tudo isso foi ligado com um material adesivo desenvolvido especialmente para as especificações do projeto.

Além do espelho principal, o James Webb vai contar com diversos instrumentos em sua composição, incluindo câmeras fotográficas, espectrogramas e coronógrafos.

O Hubble tem sua órbita da Terra a 560 km de altitude. O Telescópio Espacial James Webb ficará no O telescópio vai realizar uma órbita seguindo um dos pontos de Lagrange, o Sol e a Terra vão ocupar a mesma posição relativa e isso vai facilitar as observações do telescópio a 1.5 milhões de km da Terra. Após o seu lançamento que é estimado para acontecer em outubro de 2018, haverá um período de ajustes de seis meses e após isso, se iniciará o período de observações que deverá durar no mínimo 5 anos, com a possibilidade de a missão vir a ser estendida.

ilustração das distancias entre os telescópios

ilustração das distancias entre os telescópios

Futuro seguro, por enquanto

A ambivalência é algo que marca todo o projeto de construção do JWST e falhar não é uma opção para a equipe responsável por seu desenvolvimento. Numa revisão de custos feita em 2011 tenha garantido um orçamento total de US$ 8,7 bilhões para o projeto (US$ 800 milhões voltados à manutenção de suas atividades durante cinco anos), ele não está livre dos efeitos da opinião pública e de possíveis cortes orçamentários.

Seus olhos no espaço

Seus Olhos no Espaço - sondas e telescópios

Seus Olhos no Espaço – sondas e telescópios

No gráfico você tem uma ideia de quem e onde estão os observadores do espaço construídos pelo homem.

fontes:
Wikipédia;
NASA;
hubblesite.org/;
www.esa.int/ESA;
www.asc-csa.gc.ca/eng/;
Esta entrada foi publicada em equipamentos de laboratório, história, Sem categoria, vidrarias de laboratorio e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *